Notícias

País vai crescer 0,5% este ano, diz Meirelles

por Notícias às 09:43 de 07/07/2017 em Mercado de Cartões

Fonte: O ESTADO DE S.PAULO/SÃO PAULO | ECONOMIA & NEGÓCIOS

Ministro manteve projeção atual da equipe econômica, após avaliar, na semana passada, que taxa poderia ser menor

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ontem que vai manter a projeção de 0,5% de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano na comparação com 2016. Ele fez esta avaliação já levando em conta os indicadores antecedentes da economia.

“Continuamos com previsão de crescimento de 0,5%. Para o final do ano, estamos com 2%”, disse. Essa previsão de 2% é feita para a comparação do último trimestre deste ano na comparação com o quarto trimestre do ano passado. “Continua na faixa de 2% a 2,7%.”

Na semana passada, o ministro havia dito que o governo estava revendo a projeção sobre o desempenho da economia neste ano. Após participar de um encontro com investidores, disse que o PIB deveria subir menos do que a taxa de 0,5%.

Ontem, Meirelles disse que a economia brasileira sempre reagiu à política econômica. Ele fez a afirmação quando questionado sobre a tese de que a economia realmente se descolou das questões políticas, como apontam alguns especialistas.

“A economia brasileira sempre reagiu à política econômica. Historicamente, isso sempre ocorreu. Na medida em que existe a confiança de que atual política econômica deverá persistir, ser mantida no País, etc., então isso é algo que dá confiança para os agentes econômicos. Não se espera reversão de política econômica”, avaliou, ao chegar em Hamburgo para participar da reunião de líderes das 20 maiores economias do globo, o G-20.

O ministro da Fazenda também salientou que o crescimento sustentável é um dos assuntos das discussões atuais do G-20. “A ideia é ter a certeza de que a recuperação será contínua depois da última crise”, disse.

“Crescimento sustentável é o assunto, obviamente, das discussões atuais, e a ideia é ter recuperação depois da última crise e ter certeza de que essa trajetória de crescimento continuará”, afirmou. Nos anos 2008 e 2009, a maior parte dos países sofreu com a crise financeira internacional, que produz reflexos até hoje em algumas economias.

E preciso verificar, segundo Meirelles, se há realmente um crescimento sustentável, e não apenas no setor financeiro. Ele enfatizou que é preciso levar em consideração também que haja uma expansão coordenada nas próximas décadas de questões relativas ao clima e ao ambiente. O ministro foi questionado sobre a segurança financeira e respondeu que esta é uma agenda “muito importante” para o G-20. “Temos de esperar pela discussão, mas passos vêm sendo dados desde o ano passado e a nossa expectativa é a de que vão continuar.”