O QUE É?

O crediário no cartão de crédito é uma nova opção de financiamento oferecida pelo emissor do cartão.

COMO FUNCIONA

1

Na hora de realizar o pagamento na loja, o consumidor solicita ao vendedor a opção de fazer o crediário diretamente na máquina do cartão. Lembrando que o lojista tem a opção de disponibilizar ou não essa forma de pagamento aos seus clientes.

2

Escolhida essa modalidade, que fica dentro da opção “crédito”, é possível fazer uma simulação antes de contratar.

3

Na simulação, o consumidor visualiza, na tela ou em um comprovante impresso, as informações de uma ou mais opções de parcelamento, como a quantidade e o valor das parcelas, a taxa de juros e o custo efetivo total (CET). A quantidade de parcelas, a taxa de juros e as demais condições de financiamento podem variar de acordo com o emissor do cartão.

4

Uma vez escolhida a opção que melhor se encaixa em seu orçamento, o consumidor digita a senha e conclui a transação.

5

As parcelas do crediário são lançadas nas próximas faturas, conforme a opção contratada. A concessão do crediário está atrelada ao limite de crédito do cartão.

6

Embora seja uma operação de parcelamento, o lojista recebe o valor de uma só vez, como se fosse uma venda à vista.

VANTAGENS PARA O CONSUMIDOR
  • Mais uma opção de parcelamento por meio do cartão.
  • Possibilidade de financiar compras com prazos maiores.
  • Simulação da compra na própria máquina de cartão.
  • Praticidade e segurança na contratação.
  • Possibilidade de negociar descontos em relação ao valor a prazo, já que o varejista receberá à vista.
VANTAGENS PARA O LOJISTA
  • Recebimento à vista, independentemente do prazo de parcelamento.
  • Maior volume em caixa e capital de giro.
  • Redução de custos com antecipação de recebíveis.
  • Potencial aumento de vendas.
  • Aumento de competitividade. (Especialmente para varejo de menor porte).
 
DIFERENCIAÇÃO DE PREÇOS

Uma vez que a loja recebe à vista, há oportunidade de se praticar a diferenciação de preços, beneficiando o consumidor, de acordo com a Lei 13.455 – que autoriza o comércio a cobrar preços diferentes pelo mesmo produto ou serviço em função de prazo de pagamento (à vista ou parcelado).

PERGUNTAS FREQUENTES

O crediário é uma funcionalidade do cartão de crédito que possibilita ao consumidor ter mais uma opção de pagamento parcelado. Com ele, quem financia a compra é o próprio emissor do cartão (banco). Assim, o cliente pode ter prazos mais longos de parcelamento, e o lojista recebe o valor da venda em até cinco dias.
  • Mais uma opção de parcelamento por meio do cartão.
  • Possibilidade de financiar compras com prazos maiores.
  • Mais locais para realizar compras parceladas.
  • Simulação do parcelamento na própria máquina de cartão, com todas as informações financeiras relacionadas à operação.
  • Mais transparência em relação ao custo de financiamento.
  • Praticidade e segurança na contratação.
  • Possibilidade de negociar descontos em relação ao valor a prazo, já que, com o crediário, o varejista recebe à vista.
Não é necessário contratar um novo cartão, pois o crediário é uma funcionalidade adicionada automaticamente no sistema. No entanto, antes de usar, verifique junto ao emissor (banco) se o seu cartão oferece essa nova opção de pagamento.
Algumas empresas já implementaram o crediário no cartão, outras aderiram e estão em fase final de implementação para oferecer o produto em breve.
Entre os emissores de cartão que aderiram estão:
  • Banco do Brasil: já disponível
  • Banco Votorantim: já disponível
  • Bradesco: já disponível
  • Caixa: previsto para julho de 2019
  • Carrefour (emissor): já disponível
  • Itaú: já disponível
  • Porto Seguro: previsto para novembro de 2019
  • Santander: já disponível
Entre as credenciadoras que aderiram estão:
  • Cielo: já disponível
  • Getnet: já disponível
  • Global Payments: previsto para 2020
  • Rede: já disponível
Qualquer empresa do setor pode aderir ao crediário e disponibilizá-lo para seus clientes.
Não. O crediário é apenas mais uma alternativa de financiamento para o consumidor, sem substituir as opções existentes.
No “parcelado sem juros”, que também é conhecido como “parcelado lojista”, o financiamento é estabelecido pela loja, que oferece um prazo de pagamento ao cliente – geralmente em até 12 vezes no máximo – em cima do preço anunciado como à vista. A loja, portanto, geralmente recebe o valor também de forma parcelada.
Já no crediário, o prazo e as condições de parcelamento, incluindo juros, são oferecidos pelo emissor do cartão (banco) de acordo com cada cliente, o que possibilita parcelamentos mais longos. Todas as condições do financiamento são previamente informadas com transparência ao cliente, que pode realizar simulações na própria máquina do cartão antes de contratar. Além disso, nessa modalidade a loja recebe o valor da venda em até cinco dias, configurando, para ele, uma venda à vista – o que pode gerar desconto para o cliente no valor do produto ou serviço.
O parcelado “sem juros” é uma prática do mercado, responsável por cerca de 50% de toda movimentação realizada por cartão de crédito no país. É importante para o consumidor e para o comércio, por facilitar o acesso de milhões de brasileiros ao mercado de consumo e viabilizar a compra de produtos de valor mais alto.
Nessa opção, o parcelamento é concedido pelo lojista e, em geral, chega até 12 parcelas no máximo. Mas existem muitos estabelecimentos que não oferecem esse parcelamento ou limitam essa opção por não ter estrutura financeira. Em média, oferecem no máximo três parcelas.
É esse espaço que o crediário vai ocupar, oferecendo ao consumidor mais uma opção, que é concedida pelo emissor do cartão. O crediário amplia as possibilidades de financiamento, oferecendo mais prazo para pagamento e mais locais onde o cliente pode parcelar suas compras.
As taxas de juros do crediário são definidas pelos emissores de cartão, de acordo com suas políticas de concessão de crédito.
Pelo contrário, a medida deverá facilitar o acesso, principalmente para bens de maior valor, já que o consumidor, além das linhas de pagamento atuais, terá uma nova forma de viabilizar sua compra.
Como o prazo do recebimento da venda pelo lojista passará de 30 dias para até 5 dias, isso vai melhorar o fluxo de caixa do estabelecimento e possibilitar preços mais competitivos para os consumidores.
Quanto a tornar um bem mais caro, a ideia é que o crediário seja mais uma fonte de crédito. Atualmente, o parcelado “sem juros” é concedido pelos lojistas que, em sua grande maioria, calculam o custo e o número de parcelas sem conhecer o comportamento de pagamento do consumidor.
O grande benefício do crediário é que as condições são oferecidas de acordo com o perfil do consumidor que é cliente do banco emissor. Assim, as ofertas são mais personalizadas e poderão facilitar o acesso aos bens de consumo. Haverá mais transparência no real valor dos bens que, aliada com a diferenciação de preço de acordo com forma de pagamento, vai aumentar o poder de compra dos consumidores, já que poderão tomar decisões mais acertadas.
O crediário contará com um prazo de liquidação menor se comparado com o prazo do parcelado “sem juros”. Além disso, a liquidação do crediário será pelo valor total e não pelo valor de cada parcela, como acontece no parcelado “sem juros”. Estes fatores fazem com que os lojistas possam também oferecer uma venda no crediário, não apenas o parcelado “sem juros”. Assim, é possível que o custo do crédito concedido pelos emissores de cartões, nas transações realizadas por meio do crediário, seja menor do que o custo do crédito oferecido pelos lojistas.
É importante ressaltar que o crediário criará incentivos para que o consumidor tenha cada vez mais transparência nas ofertas concedidas a ele.
Será definido pelo emissor do cartão, não pelo lojista.
Sim. O crediário será mais uma opção no menu apresentado na tela da máquina do cartão, desde que a máquina esteja participando dessa modalidade de financiamento e os estabelecimentos aceitem esse tipo de transação.
• Qual é o passo a passo do que aparece na tela da máquina?
Ao selecionar a opção “crediário” no menu da máquina de cartão, há um campo específico para digitar o valor da venda e, em seguida, outro campo para inserir a quantidade de parcelas desejada pelo consumidor. Após essa etapa, são apresentadas três opções de prazo (a escolhida pelo cliente e mais duas sugeridas pelo emissor do cartão), com os respectivos valores de parcela. É possível realizar uma nova simulação, com um prazo de parcelamento diferente do escolhido. O sistema também permite a impressão da simulação.

• A informação é clara e precisa, nos termos do Código de Proteção e Defesa do Consumidor?
Sim. Escolhida a opção de prazo, antes de efetivar a contratação por meio da digitação da senha do cliente, a tela seguinte apresenta todas as informações financeiras relacionadas à operação: valor da compra, quantidade de parcelas, IOF, taxa de juros mensal, taxa de juros anual, custo efetivo total (CET) e o valor total (já considerados os encargos).

• Fica claro quanto foi acrescido no valor final da compra? Consigo saber o valor à vista, a prazo e o valor de cada parcela?
Sim, conforme explicado na pergunta anterior.

• Como funciona a validação do crediário? Depende de assinatura?
A simulação mostra as opções de parcelamento disponíveis ao consumidor, bem como, as informações obrigatórias referentes a cada opção de parcelamento, de forma a garantir a transparência necessária para que o consumidor possa fazer uma escolha consciente. Após a análise das opções da simulação, se o consumidor decidir contratar uma das opções, deverá digitar sua senha, formalizando a contratação do crediário.

• O consumidor recebe o comprovante dessa transação?
Sim. Feita a validação por meio da digitação da senha e concluída a transação, o consumidor recebe o comprovante impresso, com o detalhamento da operação realizada.

• Quais são as informações presentes no comprovante?
São impressos: nome, CNPJ e cidade do estabelecimento comercial que realizar a venda, valor da compra, quantidade de parcelas, IOF, valor das parcelas, encargo mensal, custo efetivo total (CET) anual, valor total (já considerados os encargos), bandeira e quatro últimos dígitos do cartão, data e horário da transação.
Sim. O procedimento de contratação, incluindo simulações e informações apresentadas, é padronizado para todas as empresas credenciadoras (máquina de cartão) e bancos emissores de cartão.
Por enquanto, somente as máquinas tradicionais das credenciadoras que aderiram à modalidade do crediário estão habilitadas a apresentar essa opção.
De forma complementar às ações de comunicação das empresas associadas, a Abecs, como representante do setor, produziu e lançou uma campanha em formato de videoaulas para divulgar as principais características e funcionamento do crediário no cartão. A ação conta com dois vídeos, veiculados na internet, um para os consumidores e outro para estabelecimentos. Os vídeos estão disponíveis no canal da Abecs no YouTube.

Vídeo para consumidor: https://www.youtube.com/watch?v=KgLmniJlzPE.
Vídeo para estabelecimento: https://www.youtube.com/watch?v=3nF0pWE4fz8.